Música dos mundos #11: Há artistas que entendem o palco como um prolongamento do estúdio de gravação e deixam-nos entrever um ensaio, uma jactância de criatividade, muitas vezes devedora do jazz e da música erudita. E há os que sobem para um espectáculo total, a convocar-nos para chorar e rir, só satisfeitos quando toda a plateia dança efusivamente.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s